Inclusão Digital

Relações Estratégicas com a Sociedade

Parcerias Internacionais

Energias Renováveis

Destaque

10/04/2017

Penitenciárias de Foz do Iguaçu recebem salas para educação a distância

Duas salas virtuais destinadas à educação a distância foram inauguradas em penitenciárias de Foz do Iguaçu, Oeste do Estado, nesta sexta-feira (7). A partir de agora, detentos da Penitenciária Estadual do município (PEF) e do Centro de Reintegração Feminina (Cresf) podem ter acesso a salas virtuais equipadas com computadores e sistema de internet. 

Além de cursos de iniciação e qualificação profissional, serão ofertados exames online da Secretaria de Estado da Educação. As salas também serão utilizadas por detentos que conquistam vagas no ensino superior por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) ou pelo Programa Universidade Para Todos (Prouni) e precisam realizar suas atividades acadêmicas.

A ação é resultado de uma parceria entre Governo do Paraná, Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe), Associação Paranaense dos Juízes Federais (Apajufe), Instituto Mundo Melhor (IMM) e Universidade Norte do Paraná (Unopar). 

Os dois espaços contam com 36 computadores, sendo 20 em uma das unidades e 16 na outra. As aulas serão acompanhadas por professores do Centro Estadual de Educação Básica para Jovens e Adultos (Ceebja) Helena Kolody, responsável pela oferta educacional nas unidades prisionais de Foz do Iguaçu.

CIDADANIA DIGITAL - O secretário de Estado de Assuntos Estratégicos, Flávio Arns, destacou o trabalho conjunto com o sistema prisional. "O mais importante é parceria, rede, trabalho em conjunto", afirmou. Por meio do projeto "Cidadania Digital", a secretaria fornece links exclusivos de acesso à internet de alta velocidade. 

RESSOCIALIZAÇÃO - Este é mais um projeto desenvolvido pelo Depen com foco na ressocialização do apenado. “O projeto envolve o uso da tecnologia naquilo que é fundamental para nós, a ressocialização de detentos. Estamos em uma nova forma de gestão, envolvendo mais parcerias com entidades privadas e públicas e trazendo mais qualidade para nossa ação de ensino", afirma o diretor do Departamento Penitenciário do Paraná (Depen), Luiz Alberto Cartaxo Moura. 

MODELO – O Paraná é pioneiro nesta parceria com a Ajufe. “O Estado tem estrutura e é modelo na oferta de ações educacionais. Por este motivo, a Ajufe escolheu o Paraná para oferecer sua contribuição no tratamento penal", disse o juiz federal Rafael Wolff, representante da Ajufe. 

O representante do Instituto Mundo Melhor, Orion Barbosa, explicou que serão oferecidos 156 cursos, com duração que variam de 4h até 16h, em cinco áreas do conhecimento: saúde, educação, empreendedorismo, línguas e governança doméstica. O Instituto Mundo Melhor é responsável pela oferta dos cursos na plataforma digital. O IMM possui parceria com o Depen desde 2012, que resultaram em 75 mil horas de formação utilizadas dentro nas unidades penitenciárias paranaense. 

RETOMAR A VIDA – Um dos detentos beneficiados é A.P.L., de 35 anos, preso há dois anos e dois meses, por tráfico de drogas, acredita que a iniciativa o ajudará a retomar sua vida pós pena. "Eu acho bom tudo que vier para ocupar o tempo do preso, aquilo que leva ao aprendizado e traz benefícios como a remição de pena", disse ele. Já inscrito no curso de informática a distância, o detento esta confiante. "Hoje em dia esse conhecimento é necessário. Você precisa ter o mínimo possível de entendimento na área da informática, então, o curso será bem vindo", afirmou. 

PRESENÇAS – Participaram do evento de inauguração os juízes federais Antônio Cesar Bochenek e Edilberto Barbosa Clementino, a juíza titular da Vara de Execuções Penais de Foz do Iguaçu, Juliana Arantes Zanin; representantes da Ajufe e Apajufe; a prefeita de Foz Inês Weizemann; o comandante-geral da Policia Militar, coronel Maurício Tortato; o delegado da 6ª Subdivisão Policial de Foz do Iguaçu, Rogério Antonio Lopes; o defensor Público-Chefe da Unidade da Defensoria Pública da União de Foz do Iguaçu, Maurício Santos Kroeff, e a defensora pública Patrícia Moreira.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.